Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Moda

Neste consultório encontra informação e aconselhamento sobre moda, imagem e beleza pela estilista e consultora de moda Olga Cardoso Pinto. Temas sobre tendências, novidades e dicas para estar sempre atualizada!

  • NESTE CONSULTÓRIO ENCONTRA INFORMAÇÃO E ACONSELHAMENTO SOBRE MODA, IMAGEM E BELEZA. TEMAS SOBRE TENDÊNCIAS, NOVIDADES E DICAS PARA ESTAR SEMPRE ATUALIZADA!
  • Na Moda até aos 30

     Assunto interessante, não deixe de o ler, mesmo que não tenha 30 anos

     

    "Será que existe um pico de estilo durante a vida da mulher? Segundo um estudo realizado pelo canal de cabo The Style Network, o auge de moda feminino acontece entre os 25 e os 30 anos, seguindo-se um declínio no cuidado com a aparência.


    As mulheres investem em moda até aos 30 anos. Isto não significa que após essa idade as mulheres ficam mais relaxadas com a sua aparência. É que, segundo o estudo realizado pelo canal de cabo The Style Network, a moda deixa de ser prioridade para o público feminino depois desta idade.

    O estudo, publicado pelo site Female First, revela que 56% das entrevistadas na faixa etária dos 20 anos gastam mais do que 15% do seu salário em vestuário e cosmética. Moda e aparência são prioridade para 39% das inquiridas, enquanto que 25% colocam em primeiro lugar o investimento na carreira. 7% direccionam a maior parte dos ganhos para pagamento da prestação da casa e 6% estão a começar a formar família.

    Quando atingem os 30 anos, o foco muda. 50% estão empenhadas em começar a formar família. 19% valorizam a carreira profissional e 12% preferem colocar os seus rendimentos na organização do seu casamento. Nesta faixa etária, a moda é prioridade para apenas 6% das mulheres.

    O estudo mostra ainda que as mulheres gastam em média cerca de 1 032.92 € em moda por ano, sendo que a maior fatia do dinheiro vai para a compra de sapatos. As britânicas compram cerca de 20 pares por ano e uma entre quatro entrevistadas admite adquirir peças que são usadas apenas uma vez por ano. Já 35% das mulheres disseram descartar alguns pares um ano após a compra.

    Quanto ao vestuário, 44% revelaram ter mais de seis peças no guarda-roupa que nunca foram usados e, em média, compram cinco peças novas todos os meses.

    É claro que todo este investimento não ficaria completo sem uma espreitadela no espelho. Segundo o estudo, as mulheres gastam mais de uma semana por ano a olharem-se no espelho. Há alguém mais bela do que eu?"

    in Portugaltêxtil

    Notícias - A Moda para Mulheres de 30

     

    A moda das trintonas

    O que é que o desfile de Inverno 2010 da Chanel, a campanha de Verão 2009 da Valentino e a capa da Cosmopolitan deste mês têm em comum? Uma mulher de trinta anos – ou mais. Se ainda está dentro desta faixa etária leia este artigo porque é para si!

     

     

    Foi Karen Elson, com 30 anos, que abriu a apresentação da última colecção da marca francesa Chanel e é Stephanie Seymour o rosto da Valentino – detalhe: ela já tem quase 40! Kate Moss (35), Claudia Schiffer (38) e Naomi Campbell (38) preenchem ainda muitos outdoors em todo o mundo. Já na publicação americana, Cosmopolitan, é Marisa Miller (30), que oferece dicas de ginástica às leitoras que se querem eternizar a sua juventude. E no mês anterior, a rainha da capa foi a actriz Ali Larter (33).

    Mas será pura coincidência esta moda? Para Liliana Gomes, directora da Joy Models, não há coincidências. As mulheres de 30 – principalmente as que fizeram furor nos anos 90 (Naomi, Claudia, Linda, Christy, Cindy) – estão de regresso por três motivos: a moda não tem produzido mais modelos desse nível, os programas de design tipo photoshop podem corrigir pequenas imperfeições, como rugas e olheiras e o mercado é hoje constituído por um público mais maduro. «A mulher bem sucedida tem actualmente 50 anos. Não é a adolescente que compra Louis Vuitton ou Hermès, mas sim a mulher adulta», explica Gomes.

    A mesma opinião é partilhada por Mónica Monteiro, agente de modelos há 25 anos. Para ela, outro factor que pesa na preferência por caras mais maduras é o facto das modelos mais antigas causarem ainda furor. «Não adianta nada ser novinha, linda, cobrar um preço mais baixo, mas não chamar tanto a atenção», diz.

    Apesar desta nova moda estar a propagar-se pelo mundo inteiro, o Brasil parece ainda resistir à moda das mulheres maduras. «Só as celebridades acima dos 30 anos fazem publicidade de moda», salienta Mónica Monteiro. Na sua agência apenas existem duas modelos, uma com 30 e outra com 40, no meio de 50 mulheres. Este facto deve-se, em parte, à pouca valorização das mulheres mais velhas nas campanhas de moda no Brasil, por ser considerado um país jovem. Mas, segundo dados de 2008 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a população adulta está a aumentar e o quadro poderá ser invertido nos próximos anos. «O avanço da medicina e as melhorias nas condições gerais de vida da população repercutem-se no sentido de elevar a esperança média de vida dos brasileiros», acrescenta a agente de modelos.

    Por terras lusas, a moda das mulheres “trintonas” começa a aparecer nos eventos de moda nacionais. Rita Egídio e Alexandra Fernandes foram algumas dos modelos que pisaram a última edição do Portugal Fashion. Também as conhecidas modelos Luísa Beirão e Merche Romero estiveram presentes no Paços de Ferreira Fashion Event.
     

     

    in Portugaltêxtil