Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Moda

Neste consultório encontra informação e aconselhamento sobre moda, imagem e beleza pela estilista e consultora de moda Olga Cardoso Pinto. Temas sobre tendências, novidades e dicas para estar sempre atualizada!

  • NESTE CONSULTÓRIO ENCONTRA INFORMAÇÃO E ACONSELHAMENTO SOBRE MODA, IMAGEM E BELEZA. TEMAS SOBRE TENDÊNCIAS, NOVIDADES E DICAS PARA ESTAR SEMPRE ATUALIZADA!
  • Notícias - Lisboa inspira Lee

    Símbolo de juventude e criatividade, a marca de jeanswear Lee quer manter-se na vanguarda da moda e ser uma trend-setter. Para isso, o gabinete de design da marca na Europa reforçou a sua equipa de criativos e investe em viagens pelas cidades mais dinâmicas do mundo para se inspirar. A capital portuguesa é uma das referências.

     

    dummy
    Lisboa inspira Lee

    Conhecida, e reconhecida, um pouco por todo o mundo, a marca de jeanswear Lee está, há já alguns anos, a repensar as suas colecções para as tornar cada vez mais apelativas. Essa é uma das missões atribuídas a Kristina Szasz, a directora criativa da Lee Europe, chegada em 2006. Esta jovem dinâmica, de nacionalidade austríaca, está apostada em tornar a Lee numa marca símbolo de criatividade, mas mantendo sempre os “pés no chão”: «é evidente que tentamos antecipar qual será a grande próxima tendência. Mas é preciso distinguir o que é muito novo, muito audacioso e o mais básico. Tentamos ser equilibrados. Quando desenvolvemos uma nova tendência ou um novo corte, damos-lhe tempo. É preciso cerca de duas estações, em média, para que seja amplamente aceite».

    Em dois anos, os efectivos da equipa de criação mais do que duplicaram. Dezasseis pessoas trabalham em permanência na colecção Lee para homem, mulher, criança e acessórios. Os freelancers também intervêm pontualmente. Por outro lado, a linha premium da Lee, a Gold Label, é fruto do trabalho de seis pessoas dedicadas unicamente a esta colecção de gama alta. A cada estação, a equipa de estilo viaja aos quatro cantos do mundo. «Em geral, cada um vai a uma cidade diferente», explica Kristina Szasz. «É preciso enviar a pessoa certa ao sítio certo, senão não retiramos nada de interessante. No regresso, os estilistas propõem ideias, temas. De seguida, escolhemos e começamos a discutir os looks». Este ano, antes de se lançar na colecção Primavera-Verão 2009, os destinos foram Osaka, Tóquio, Los Angeles e arredores, Nova Iorque, Berlim, Reiquiavique, Estocolmo e a capital portuguesa, Lisboa. «Tentamos ter uma visão transversal das grandes cidades, das mais dinâmicas e criativas», observa Kristina Szasz. «Tudo serve para nos inspirar: a rua, as lojas, os bares, os restaurantes, os concertos, as exposições».

    Ao contrário das outras marcas de jeans mais antigas, a Lee põe a tónica em dois pontos da sua colecção para senhora: mais feminina e mais moda. A colecção masculina também não escapou à mudança. Cerca de metade das referências são ancoradas nas últimas tendências do momento. Um espírito urbano, com alguns detalhes, por vezes vistos nas colecções dos grandes criadores e revisitados para a Lee. A restante colecção parece mais acessível, mais voltada para o grande público. «Todos os nossos clientes devem poder reconhecer-se. Orientamos os mais ousados para os produtos que lhes correspondem, e os outros para modelos mais “comerciais”. Não é estanque: há pontos intermédios entre os dois extremos».

     

     

    in Portugaltêxtil