Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Moda

Neste consultório encontra informação e aconselhamento sobre moda, imagem e beleza pela estilista e consultora de moda Olga Cardoso Pinto. Temas sobre tendências, novidades e dicas para estar sempre atualizada!

  • NESTE CONSULTÓRIO ENCONTRA INFORMAÇÃO E ACONSELHAMENTO SOBRE MODA, IMAGEM E BELEZA. TEMAS SOBRE TENDÊNCIAS, NOVIDADES E DICAS PARA ESTAR SEMPRE ATUALIZADA!
  • Um triste adeus!

    A moda de luxo perdeu um dos seus grandes nomes. A braços com dívidas avultadas e resultados negativos contínuos, a Christian Lacroix vai abandonar a produção e venda de vestuário, deixando para já operacional a sua área de perfumes e acessórios.

    dummy

    A situação económica que o mundo vivenciou ao longo dos últimos 18 meses fez mais uma vítima no selecto grupo das marcas de moda de luxo mundial. Um dos seus principais nomes, a Christian Lacroix, vai abandonar o negócio do vestuário depois de um tribunal de Paris ter aprovado o seu plano de reestruturação e saneamento financeiro. A casa de moda francesa tinha declarado a sua insolvência em Maio deste ano.

    Dos 120 empregados da marca, restam agora apenas 11, dedicados em exclusivo à gestão da área de negócio dedicada aos acessórios e aos perfumes. A continuidade destas duas vertentes do negócio da Christian Lacroix foi a razão suficiente para não se proceder à liquidação completa da empresa, tendo o tribunal decidido pelo encerramento das outras áreas.

    O abandono da moda de luxo por parte da marca parisiense foi decidida após falharem os planos que tentavam viabilizar o seu negócio via trespasse da sua actividade para investidores. Entre os potenciais interessados esteve o grupo italiano Borletti e um sheik árabe (ver Futuro adiado). Todas as negociações acabaram por falhar.

    A Christian Lacroix facturou em 2008 cerca de 30 milhões de euros, tendo apresentado prejuízos na ordem dos 10 milhões. Em 2009, os números preliminares da empresa agravaram-se ainda mais face ao ano anterior.

    A casa de moda foi fundada em 1987 por Christian Lacroix com a ajuda do multibilionário Bernard Arnault. O patrão do luxo mundial e principal accionista do conglomerado LVMH (Louis Vuitton Moët-Hennessy) injectou durante anos meios financeiros para ajudar às criações do seu amigo. Em 2005 e face à inexistência de resultados, Arnault alienou a marca ao grupo americano Falic. Este grupo, cuja especialidade era a gestão de lojas “duty free”, via na Lacroix grande potencial de expansão essencialmente nos EUA.

    Com a genialidade das suas criações, Christian Lacroix deleitou o mundo da moda durante as últimas décadas. A marca vê, assim, a suspensão da sua actividade na área onde era mais reconhecida. Os vestidos sumptuosos e caros do prodigioso criador terão assim que esperar por melhores dias para voltarem ao mercado. A manutenção da marca, via negócio de acessórios e perfumes, é agora a última esperança para que esta volte com as suas colecções de pronto-a-vestir e alta-costura.

     

    Fonte: Portugaltêxtil

     

     

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    Copyright . Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da autora deste blog.